Laboratório

Medições de campo de isolamento ao ruído aéreo entre andares

Medições de isolamento sonoro aéreo devem ser feitas em bandas de terço de oitava, e o som gerado na sala emissora deve ser constante e ter um espectro contínuo na faixa de frequência considerada.

A potência sonora deve ser alta o suficiente para obter, no ambiente receptor, um nível de pressão sonora de no mínimo 10 dB acima do ruído de fundo em qualquer faixa de frequência.

Se a fonte sonora contém múltiplos alto falantes funcionando simultaneamente, estes devem estar em fase ou ser utilizados outros meios para garantir que a radiação seja uniforme e omnidirecional.

Quando é utilizada apenas uma fonte de ruído, deve ser usada em pelo menos duas posições. Se os ambientes contém diferentes volumes, você deve escolher o mais amplo como ambiente emitente se for avaliado o isolamento acústico normalizado em relação a absorção acústica e se nenhum outro procedimento foi acordado antes.

Para avaliar o isolamento acústico aparente, as posições do alto falante devem estar no mesmo ambiente, ou as medições devem ser repetidas na direção oposta entre si, trocando o ambiente emitente e o receptor, com uma ou mais posições emitentes de cada ambiente.

Colocar a fonte sonora de modo a gerar um som o mais difuso possível e a uma distância do elemento de separação lateral e os elementos que influenciam a transmissão do som, para evitar que a radiação direta seja dominante.

Medições de campo de isolamento ao ruído de impacto entre andares

Esta parte da ISO 140 especifica métodos de campo para medir as propriedades de isolamento acústico de pisos de um edifício, usando uma máquina de impacto padrão. Este método é aplicável para pisos e também para pavimentos de cobertura. Os resultados obtidos podem ser utilizados para comparar o isolamento acústico de um piso específico, também como ferramenta de projeto.

As medições deverão ser realizadas com máquina de impacto normalizada, situada em 4 (quatro) posições diferentes por cada cômodo testado, medindo-se no recinto (receptor) imediatamente abaixo do piso em teste, os níveis de pressão sonora de impacto padronizado em bandas de terço de oitava de frequências entre 100 Hz e 3150 Hz, com medidor integrador de nível sonoro em diversas posições aleatórias e normatizadas de forma obter os resultados totais médios, os mais seguros e confiáveis.

Para o ambiente receptor testado, deve ser medido o tempo de reverberação sonora pelo método impulsivo, nas mesmas frequências de interesse e também os níveis de ruído de fundo, para os eventuais ajustes, se necessários, sobre os valores transmitidos originados do impacto no piso acima.

Todos os vãos de janelas e portas, tanto nos recintos emissores como nos receptores, devem permanecer fechados com vedação provisória de obra, de maneira a controlar transmissões sonoras de flancos e ruídos intrusivos indesejáveis.

Medições de campo de isolamento de elementos de fachada

As medições são executadas de acordo com o padrão da norma ISO 140-5, com fonte sonora dodecaédrica localizada na área externa do edifício, medindo-se no recinto (receptor) e a 2 (dois) metros da fachada em teste, os níveis de pressão sonora em bandas de terço de oitavas de frequências, entre 100 Hz e 3150 Hz, com instrumento de precisão conforme descrito adiante.

Para o ambiente receptor testado, medimos o tempo de reverberação sonora pelo método impulsivo, nas mesmas frequências de interesse e também os níveis de ruído de fundo, para os eventuais ajustes de norma, se necessários.

Todos os vãos de janelas e portas próximos às amostras em teste foram fechados de maneira a controlar ao máximo as transmissões de flancos e ruídos intrusivos indesejáveis.